material de pesca

 

Fora do assunto a perspectiva de pescar fininho na Amaz√īnia. As moscas sempre s√£o grandes, volumosas, pesadas, e o perfil das linhas adaptado em consequ√™ncia. Quanto aos peixes, eles s√£o geralmente vigorosos, as vezes grandes, e n√£o se fazem rogar para refugiar-se no cora√ß√£o da vegeta√ß√£o inextricavel e no meio dos obst√°culos, uma vez picados. E obvio que o trin√īmio vara, carretilha, linha indo do n¬į 8 at√©  o n¬į10 parece o mais adequado em fun√ß√£o do tamanho m√©dio dos advers√°rios e da obstru√ß√£o dos lugares.  Ent√£o, antes de viajar pela Amaz√īnia, pensem o mais simplesmente: material para agua salgada do tipo tarp√£o/permit/bonefish. Sendo equipado assim, voc√™ estar√° capaz de enfrentar qualquer circunstancia e qualquer advers√°rio dotado de barbatanas da Amaz√≥nia.

                 

                        varas para Amaz√īnia

 A vara:

R√°pida, de a√ß√£o de ponta, com um comprimento m√©dio de 9 p√©s, e uma boa reserva de potencia √† fim de propulsar sem dificuldades uma linha ao perfil din√Ęmico e moscas grandes e tamb√©m √† fim de freiar ou pelo menos atrasar a fuga de nossos advers√°rios. Tamb√©m deve permitir-nos efectuar arremessos r√°pidos e reagir instantaneamente nas mais m√≠nima ca√ßas e manifesta√ß√Ķes de repente de atividade do peixe na superf√≠cie, expedindo imediatamente a mosca sobre o ponto quente, com um m√≠nimo de falsos arremessos. Se dominar a dupla trac√ß√£o, melhor... Mas n√£o √© uma obriga√ß√£o: pode-se perfeitamente tirar o seu  do jogo na Amaz√īnia sem que seja necess√°rio ser um campe√£o de casting.

Grandes firmas americanas prop√Ķem o que se faz de melhor atualmente, mas alguns fabricantes da Europa e da √Āsia come√ßam a oferecer  pre√ßo razo√°vel em excelentes varas.

              

               carretilhas para Amaz√īnia

A carretilha:

Simples reserva de linha em certos casos como este do tucunar√©, que n√£o pega em geral muita linha, ou mais elaborado do estilo dos modelos destinados √† pesca no mar, com freio a disco e grande reserva de backing para outras esp√©cies capaz de longas corridas como a cachorra ou a bicuda, peixes de √°guas r√°pidas suscept√≠veis extrair da carretilha num rel√Ęmpago dezenas de metros de linha. Melhor nestes casos ser equipado com o instrumento ideal.

Mais uma vez, os americanos oferecem no mercado o que existe de melhor, mas alguns fabricantes europeus e asi√°ticos n√£o deixam a desejar as produ√ß√Ķes dos Estados Unidos, com tarifas sempre mais em conta.

 

A Linha:

De perfil " salt water taper" ou " bass-bug taper",  dita " tropicalizada"cuja alma " monocore" de nylon mais ou menos r√≠gido impede a linha de cair como um macarr√£o sobre o efeito do calor tropical. As √ļnicas linhas cujo afunilamento permite propulsar com facilidade poppers e outros clousers pesados, tanto como certas moscas que confinam as vezes ao gigantismo frequentemente necess√°rias ao desencadeamento dos ataques dos nossos grandes predatores que n√£o se deslocam quando a mordida n√£o vale a pena.

A densidade das nossas linhas dependera essencialmente do n√≠vel das √°guas. tamb√©m ser√° necess√°rio ser capaz enfrentar todas as situa√ß√Ķes poss√≠veis e possuir v√°rios tipos de linhas.

Uma flutuante para as √°guas baixas e normais, uma "intermediate" que fica a linha universal para o uso do streamer, mas que compromete a utiliza√ß√£o do popper, uma afundante (S1,S2), para o inicio da esta√ß√£o seca ou os correntes importantes, e para os casos extremos, quando as √°guas est√£o muito altas ou pelo contrario muito baixas e que  o peixe procura a frescor nas profundidades, uma flutuante com ponto afundante de alta densidade(200/400 Grs), tipo Jim Teeny T ou TS.

Diversas marcas comercializam estes diferentes tipos de linhas. Voc√™ s√≥ tem um leque de escolhas.

As linhas ditas " multi-tip" ou " versi-tip" segundo a marca, com pontas permut√°veis de diferentes densidades podem ser um compromisso perfeitamente aceit√°vel, embora sejam menos agrad√°veis a arremessar do que as linhas cl√°ssicas. Mas ao ativo destes produtos, e necess√°rio reconhecer que a utiliza√ß√£o deles evite  mudan√ßas de bobinas sempre fastidiosas enquanto se pesca, e uma certa obstru√ß√£o material. mas, isso permanece um assunto de conveni√™ncia pessoal e de or√ßamento.

                 

                     algumas moscas pela Amaz√īnia

As moscas:

Os peixes da Amaz√īnia ainda s√£o pouco procurados com moscas. Mas como em todos lugares do mundo onde se pesca com anz√≥is, eles se educam rapidamente. Mas voc√™ ainda pode deixar livre curso a uma certa fantasia e fazer-se prazer a condi√ß√£o de n√£o subestimar nossos advers√°rios que permanecem predadores segundo a acep√ß√£o do termo, cujas agressividade e ataques s√£o desencadeadas por " stimuli" id√™nticos aos dos pa√≠ses temperados.

As moscas destinadas aos peixes marinhos representam o ideal. Isso vai dos grandes cl√°ssicos como o" lefty deceiver", as moscas para o tarp√£o, os incontorn√°veis "clouser deep minnow", os "surf-candies", e outras cria√ß√Ķes que misturam fibras naturais e/ou sint√©ticas √† resina epoxy, os "dahlberg divers", sem esquecer estes maravilhoso modelos de um realismo incr√≠vel que s√£o as cria√ß√Ķes Enrico Puglisi ( www.epflies.com), para homeagear  este genial atador. Mas,  um modelo de mosca simples e bem concebido tamb√©m pode se revelar t√£o eficaz e as vezes superior quanto todas as cria√ß√Ķes sofisticadas atadas a fim de clonar as esp√©cies locais de peixe-forragem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Page lue en 0,0564 seconde (5/0)